O que é ESG (e o que essa sigla diz sobre uma empresa)

Se você está por dentro das tendências de mercado, já deve ter ouvido falar na sigla ESG. O termo agrupa três pontos considerados essenciais pelos chamados Investidores Socialmente Responsáveis.

Afinal, foi-se o tempo em que o único valor associado a uma empresa era o quesito lucratividade

Além do financeiro, outros pontos são analisados pelos investidores antes que eles apostem em um negócio. Por isso, é tão importante que você esteja por dentro do conceito de ESG.

A seguir, confira o que é, por que este termo está tão em alta e a importância de aplicá-lo para futuros investimentos.

O que é ESG?

O acrônimo advém das palavras em inglês “Environmental, social and governance”. Em português, a tradução literal dessas palavras seria Ambiental, Social e Governança.

Esses três fatores têm ganhado relevância e são importantíssimos para a imagem e valorização da empresa, sobretudo quando a organização é apresentada para potenciais investidores. 

O que significa cada letra dessa sigla

E: Environmental

Em primeiro lugar, temos o E de Environmental, ou Ambiente. Aqui, são questões ligadas ao impacto que a empresa causa ao meio ambiente.

Isso envolve também:

  • emissão de gases poluentes pela indústria;
  • despejo de resíduos;
  • desmatamento;
  • uso de energias renováveis;
  • preocupações com as mudanças climáticas.

S: Social 

Já o S é de Social e diz respeito à relação que a empresa possui com as pessoas, principalmente com os colaboradores, clientes e a comunidade local.

Aqui, estão incluídas questões como:

  • respeito à leis trabalhistas e aos Direitos Humanos;
  • representatividade;
  • incentivo a uma equipe diversa;
  • satisfação dos clientes;
  • mais recentemente, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

G: Governance

E o G diz respeito a Governance, ou Governança. São processos internos e externos que envolvem:

  • formação de comitês diversos;
  • independência dos conselhos;
  • remuneração de executivos;
  • relações com políticos e entidades governamentais;
  • transparência fiscal;
  • ética;
  • ações que previnem a corrupção.

Origem: quando, como e onde surgiu a ESG

Agora que você já sabe a definição de ESG, saiba quando, como e onde surgiu essa estratégia. 

De acordo com o The Balance, a ideia do investimento socialmente responsável surgiu em meados do século 20, mais especificamente nos anos 60, influenciada pelos movimentos pelos Direitos Civis e em oposição à Guerra do Vietnã nos Estados Unidos.

Esses movimentos trouxeram conhecimento e maior atenção para questões sociais, ambientais e políticas. Portanto, aumentaram os negócios fechados com base nos valores fundamentais das empresas. 

A partir desse momento, além das margens e lucros financeiros, os potenciais investidores passam a dar atenção para o comprometimento das organizações com os fatores ESG.

Mas, de acordo com a Exame Invest, o termo ESG foi cunhado apenas em 2004 em uma publicação intitulada Who Cares Wins (Quem se importa ganha) feita pelo Banco Mundial juntamente com o Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e diversas instituições financeiras de todo o mundo.

A proposta advém de uma tentativa de integrar questões ambientais, sociais e governamentais ao mercado financeiro. De acordo com o relatório que cunhou o termo ESG, a incorporação desses pontos cria um ambiente mais sustentável e responsável, sem deixar de ser altamente resiliente e lucrativo.

E por que esse assunto está em alta?

Como mencionado anteriormente, o conceito de ESG surge justamente dessa iniciativa de criar mercados mais sustentáveis e responsáveis. E, nos dias de hoje, tanto a agenda ambiental quanto a da diversidade e a política são relevantes.

Atualmente, é impossível limitar os princípios de uma organização a números, margens e lucros. Tanto os potenciais investidores quanto os clientes e colaboradores estão interessados em quais são os valores fundamentais defendidos por uma empresa. 

O fator de identificação com o valores de uma marca, por exemplo, é um ponto crucial para que o seu conteúdo ou produto seja consumido. Assim como na época do surgimento dos Investidores Socialmente Responsáveis, hoje também vivemos um momento em que as pautas sociais, ambientais e de governança não podem ser deixadas de lado. 

ESG no mundo dos investimentos

Mas, se você está se perguntando como, efetivamente, ESG impacta o mundo dos investimentos, vamos aos dados!

De acordo com o CFI (Corporate Finance Institute), com base em uma pesquisa realizada pelo Banco Morgan Stanley, até 2018 cerca de 12 trilhões de dólares de ativos de investimento foram selecionados a partir de uma estratégia socialmente responsável.

Ainda com base no mesmo estudo, a estratégia ESG tem ganhado cada vez mais popularidade, principalmente entre os millenials (geração de nascidos entre a década de 80 e os anos 2000). Aproximadamente 90% dos investidores dessa geração afirmaram que eles se interessam em investir em organizações que compartilham valores próximos aos seus

Portanto, cada vez mais, os investimentos estão sendo feitos a partir da análise desses pontos.

A estratégia ESG, então, é mais do que ser sustentável, diverso e consciente. É sobre resultados a longo prazo, além da preocupação com a imagem e os impactos provocados por uma organização.

Por que você e sua empresa devem se importar com ESG?

Um estudo feito pelo BCG (Boston Consulting Group) afirma que, ao contrário do que muitos pensam, demonstrar interesse e praticar ações que beneficiam o social, além de preocupações com o meio ambiente, são altamente benéficas para o valor da instituição

Após a análise de mais de 300 empresas, a pesquisa afirma que organizações que apostam na estratégia ESG tendem a melhorar o seu valor de mercado e suas margens, o que abre espaço para mais oportunidades de investimento. Por isso, é importante apostar nessas práticas e não ficar focado apenas no lucro financeiro que a sua empresa pode oferecer.

Como mostram as pesquisas sobre as tendências de mercado, a estratégia ESG tem se tornado essencial para o valor da empresa. Mais do que ser socialmente responsável, este critério diz muito sobre resultados a longo prazo e potenciais investimentos.

Para ficar por dentro do conceito, confira o conteúdo exclusivo a seguir, preparado pela K21.

Em março, mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, nossas Agile Experts Andressa Chiara e Samira Tavares realizaram um Meetup sobre Mulheres e Diversidade. Entre outros assuntos, elas também falaram de ESG dentro desse contexto. Vale assistir!

Sua empresa tem alguma prática que considera ESG? Compartilhe nos comentários! 

Autor(es)

K21

Transformar pessoas e organizações ao redor do mundo é o que nos move. Mais do que ferramentas e métodos, promovemos uma nova cultura, onde negócios e pessoas entregam valor continuamente, experimentando, aprendendo e melhorando diariamente.

Comentários

Deixar um comentário